top of page

Setut afirma que não tem dinheiro para pagar motoristas e cobradores de ônibus em Teresina



O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) informou ao A10+, nesta segunda-feira (06), que não possui verba para pagar os salários dos trabalhadores do transporte público. Mais cedo, a categoria resolveu paralisar as atividades e pediu o pagamento dos salários atrasados e a assinatura do acordo de convenção coletiva.


Em nota, o Setut afirmou que o setor tem enfrentado dificuldades financeiras, sobretudo no que tange a insumos e salários dos trabalhadores. "Com o constante descumprimento por parte da Prefeitura de Teresina dos repasses de subsídios devidos, o sistema de transporte público enfrenta desequilíbrio econômico e déficit operacional", diz trecho da nota.


O Sindicato pontuou ainda que já enviou um ofício à Strans informando a situação e aguarda retorno da Prefeitura para uma resolução efetiva desse problema. "A gestão municipal deve assumir a responsabilidade e sua omissão tem prejudicado a todos: população, trabalhadores e concessionárias", completou.


O teresinense amanheceu sem ônibus nesta segunda. Prejudicados com a paralisação, usuários tiveram que buscar outras alternativas para poder chegar ao trabalho. o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas e Transporte Rodoviário (Sintetro), Antônio Cardoso, informou que a paralisação tem por objetivo chamar a atenção do judiciário, legislativo e da Prefeitura de Teresina para situação cada vez mais agravada do transporte público e dos trabalhadores na capital.


“A gente esta sofrendo muito ataque do Setut, quando chega o dia do pagamento dois, três dias antes eles afirmam que não vão pagar. E sabemos que a prefeitura quer isso também. Queremos que a prefeitura resolva. Não queremos negociar com o Setut, e sim negociar por empresa. Chama a população e resolvemos de uma vez por todas. Já chega. Ninguém aguenta mais isso. Temos um prefeito totalmente ausente. A Strans é só levando a gente em banho Maria para gente fazer uma greve. Queremos chamar a atenção do poder judiciário”, contou o sindicalista.


Veja abaixo a nota do Setut na íntegra:

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT) informa que o setor tem enfrentado dificuldades financeiras, sobretudo no que tange a insumos e salários dos trabalhadores. Com o constante descumprimento por parte da Prefeitura de Teresina dos repasses de subsídios devidos, o sistema de transporte público enfrenta desequilíbrio econômico e déficit operacional.

O SETUT esclarece que já enviou um ofício à Strans informando a situação e aguarda retorno da Prefeitura para uma resolução efetiva desse problema. A gestão municipal deve assumir a responsabilidade e sua omissão tem prejudicado a todos: população, trabalhadores e concessionárias.

Fonte: A10 mais


0 comentário

Commentaires


bottom of page