top of page

Rio Parnaíba em Teresina deve entrar na cota de atenção para inundação nas próximas horas


Rio Parnaíba, em Teresina, pode chegar ao nível de alerta para inundação nas próximas horas - Foto: Assis Fernandes/O Dia


O Serviço Geológico Nacional (CPRM) emitiu um alerta para que as autoridades tenham atenção quanto ao aumento do nível dos rios que cortam o Piauí. É que nas próximas horas, rios como o Parnaíba, em Teresina, e o Marathaoan, em Barras, podem ter elevação em seu nível, o que representa risco sobretudo para as populações ribeirinhas.

Em Teresina, por exemplo, o Rio Parnaíba deve subir ao nível de atenção para risco de inundação dentro das próximas oito horas. Atualmente, as águas do Velho Monge se encontram a 4,75 metros, mas podem subir 17 centímetros até as 14h e atingir a cota de 4,92 metros, ou seja, a cota de atenção.



Subida de nível também se observa no Rio Marathaoan, na cidade de Barras. A região já vem sob alerta para o risco de chuvas intensas. No município, pelo menos 10 famílias já se encontram ilhadas por conta dos alagamentos em decorrência das precipitações acumuladas nos últimos dias. Conforme o boletim do CPRM emitido nesta quinta (23), o Marathaoan encontra-se em cota de alerta com 4,04 metros e deve subir mais 1 centímetro até o final da manhã, atingindo o número de inundação.

Situação semelhante se observa no Rio Longá, em Esperantina, que está atualmente com 6,59 metros, acima do nível de alerta. Mesmo com a possível redução de seu nível para 6,56 metros nas próximas horas, o Longá permanece em zona de alerta para risco de inundação. Já em Luzilândia, o Rio Parnaíba deve subir dos 4,96 metros atuais para 5,04 metros nas próximas 12 horas, entrando na cota de alerta para inundação.


O CPRM solicita que os órgãos competentes como Corpo de Bombeiros e Defesa Civil se mantenham alertas quando às ações de remediação a serem adotadas na salvaguarda das populações ribeirinhas.

Vale lembrar que a Barragem de Boa Esperança está operando com vazão de 1.300 m³/s. Em comunicado, a Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) informou que a medida visa acompanhar o volume de espera para o período, devendo permanecer com esta vazão até uma nova reavaliação.


Se por um lado, os rios Parnaíba, Longá e Marathaoan estão registrando aumento no nível de suas águas, por outro, há redução no Rio Poti, em Teresina. A previsão do CPRM é de que as águas do Poti reduzam de 6,32 metros para 6,28 metros nas próximas 10 horas. A situação é de normalidade.


O CPRM lembra que as previsões apresentadas no boletim são baseadas em modelos hidrológicos e estão sujeitas a incertezas. “Os dados são provenientes da Rede Hidrometeorológica Nacional, que é de responsabilidade da Agência Nacional de Águas e operada pelo Serviço Geológico Nacional. O CPRM continuará monitorando a situação hidrológica da bacia, mantendo os órgãos competentes e a sociedade devidamente informados”, explicou o engenheiro hidrólogo do CPRM em Teresina, Cláudio Damasceno.


FONTE:PORTALODIA

0 comentário

Comments


bottom of page