top of page

Piauiense enche a cara, gasta todo o salário com bebida, forja o próprio sequestro e em seguida é preso

A Polícia Civil do Piauí prendeu, em Teresina, nesta quinta-feira (08), um homem identificado como Paulo Ricardo Mendes Lima, condenado por roubo majorado em 2016. Sua prisão ocorreu após ele desaparecer e sua família reportar o ocorrido à polícia, suspeitando de um sequestro. Paulo Ricardo foi dado como desaparecido depois de não retornar para casa, na noite da última terça-feira (06), após o trabalho. Os familiares registraram um Boletim de Ocorrência na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), relatando o recebimento de mensagens via WhatsApp do telefone do próprio desaparecido, indicando um sequestro por membros de uma facção criminosa, com ameaças de morte.



Polícia Civil


A família também informou que Paulo havia recebido seu salário no dia do desaparecimento. Durante as investigações, os agentes da Delegacia de Investigação de Desaparecimento de Pessoas (DESAP), comandados pelo delegado Jorge Terceiro, descobriram um mandado de prisão contra Paulo Ricardo. Ele foi condenado por assaltar um estabelecimento comercial no Conjunto Vila Maria, zona leste de Teresina, em setembro de 2016. Segundo a polícia, Paulo Ricardo entrou em contato com a família na manhã desta quinta-feira (08), informando que havia sido “liberado” pelos sequestradores perto do município de Altos. Ao se dirigir à sede do DHPP, foi informado sobre o mandado de prisão e detido. Durante o interrogatório, Paulo Ricardo afirmou que, ao sair do trabalho, optou por ir beber, gastando todo o seu pagamento com bebidas alcoólicas. Ele afirmou não se lembrar das mensagens enviadas à família e sustentou que não houve sequestro, atribuindo tudo ao "efeito da bebida". O preso foi encaminhado à Central de Flagrantes de Teresina para os procedimentos legais.


Fonte: GP1


0 comentário

Comments


bottom of page