top of page

No Piauí, 56% das crianças do 2º ano do Ens. Fundamental na rede pública não aprenderam a ler e escrever, segundo SAEB 2021

A situação é semelhante em todo o Brasil, com a mesma taxa de 56%. O UNICEF destaca a urgência em priorizar a alfabetização, especialmente diante do agravamento durante a pandemia, que elevou a porcentagem de crianças não alfabetizadas de 39,7% em 2019 para 56% em 2021.




A Chefe de Educação do UNICEF no Brasil, Mônica Dias Pinto, ressalta que ciclos de alfabetização incompletos impactam negativamente a trajetória escolar, resultando em reprovações e abandono. Para reverter esse cenário, é necessário investir em práticas pedagógicas eficazes para crianças em idade de alfabetização e para aquelas que ficaram para trás durante a pandemia.

O Compromisso Nacional Criança Alfabetizada, lançado em 2023 pelo Ministério da Educação, visa assegurar que 100% das crianças brasileiras estejam alfabetizadas ao final do 2° ano do Ensino Fundamental. Até o final de 2023, mais de 90% dos municípios e 100% dos Estados haviam aderido ao programa. O UNICEF enfatiza a importância de acompanhar de perto a implementação do programa e avaliar seus resultados na redução do analfabetismo.

Para a recuperação da aprendizagem daqueles que ficaram para trás, o UNICEF e parceiros contam com a estratégia Trajetórias de Sucesso Escolar, que busca diagnosticar a distorção idade-série e o fracasso escolar no país, oferecendo recomendações para o desenvolvimento de políticas educacionais. O SAEB 2021 é a fonte dos dados sobre a alfabetização, estabelecendo 743 pontos como pontuação para definir uma criança alfabetizada, resultado da pesquisa Alfabetiza Brasil realizada em 2023.


Fonte: Política Piauí

0 comentário

Komentáře


bottom of page