top of page

Mulher trans que tenta medicina pelo Enem no Piauí

"Espero ser inspiração para outras meninas" diz Sabrina que ainda destaca a importância do exame como mudança de vida para mulheres trans que são marginalizadas e não têm oportunidades.


Ingressar pela primeira vez em uma universidade pública é o sonho de milhares de jovens e adultos, no entanto, outras pessoas também almejam mudar de curso, é o caso da mulher trans Sabrina Venturini, de 29 anos, que fará o segundo dia de provas do Enem 2023, em Teresina, neste domingo (12), com um único objetivo: conseguir a tão sonhada aprovação em medicina, curso mais concorrido do Brasil. Sabrina já estuda Ciências da Natureza na UFPI.

"Eu tô bem ansiosa e já venho me preparando já há um bom tempo… quero tentar medicina, que é um curso que eu já sonho, almeja há muito tempo e eu tô aqui na expectativa. Ansiosa, muito ansiosa"


Sabrina, que já cursa ciências da natureza na Universidade Federal do Piauí (UFPI), também destacou a importância do acesso a educação à pessoas trans, que vivem marginalizadas na sociedade e precisam recorrer a prostituição para sobreviverem.


"Eu espero que eu seja uma inspiração pra outras meninas. Pra que elas saíam do meio da prostituição, que é onde muitas buscam o seu meio de vivência justamente por o mercado de trabalho fechar as portas. Elas não têm oportunidade de emprego e acabam buscando essa alternativa de se prostituir, não que seja algo errado, mas eu acho que a gente merece um futuro bem melhor e através de estudo que a gente conseguirá", destacou.


A jovem contou que encontrou a educação um meio para mudar de vida. Ela já possui um técnico em enfermagem e agora pretende alcançar mais um sonho, que é se tornar médica através do Enem.


"Eu já sou técnica de enfermagem. Atualmente eu faço a graduação pela Universidade Federal do Piauí, que é licenciatura da natureza e agora eu estou tentando a minha segunda graduação que é medicina", finalizou Sabrina.


Fonte: Portal A10+

0 comentário

Comentários


bottom of page