top of page

Filho Alega que Tentou 'Terminar de Matar o Pai' em Timon, Segundo Relato da Mãe


Foto: Lucas Dias/GP1


Na manhã de terça-feira (04), ocorreu um crime chocante no bairro Parque União, em Timon, Maranhão. Agnor de Freitas Pereira, de 47 anos, é acusado de matar seu próprio pai, Antônio Pereira Neto, de 86 anos, com pedradas. A esposa de Antônio, Maria Isolina de Freitas Pereira, de 68 anos, também foi agredida pelo filho e compartilhou os detalhes do incidente. Maria Isolina relatou que seu filho, que sofre de distúrbios e alcoolismo e estava sob acompanhamento no CAPS, começou a correr pela casa na madrugada. Enquanto ela estava deitada, foi atingida por uma pedra arremessada por ele. "Ele estava correndo, daqui para lá, aí eu disse para ele se deitar na rede. Eu estava deitada, ele pegou uma pedra, arremessou na minha cabeça e eu comecei a ficar tonta. Eu não sei quem ele agrediu primeiro, se foi eu ou pai. O Agnaldo [irmão dele] disse que ele abriu o portão, ficou arrodeando a casa, e depois entrou no quarto onde ele estava e pediu uma faca, dizendo que era para ‘terminar de matar o papai’ porque tentou, mas não conseguiu”, contou Isolina. Agnor confessou à mãe que havia agredido o pai, mas acreditava que ele não havia morrido. "Eu perguntei, 'vem cá Agnor, foi tu que fez isso com o teu pai?' E ele disse, 'foi'. Eu tentei matar ele, mas não consegui”, afirmou. Isolina lembrou que Antônio tinha um carinho especial por Agnor. "E é porque o pai dele gostava tanto dele. Ele dizia assim, ‘esse Agnor é o filho do meu coração’. Até quando ele era pequeno, Antônio discutia comigo por causa dele, se eu batesse nele, ele discutia comigo”, recordou Isolina. A Polícia Militar foi acionada e encontrou Agnor detido por populares próximo à residência onde ocorreu o crime. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) socorreu o idoso Antônio Pereira Neto, que infelizmente faleceu a caminho do hospital.


Fonte: GP1

0 comentário

Comentarios


bottom of page