top of page

Fazenda no Piauí desmata 1,5 mil hectares e é autuada: área de Mata Atlântica

Uma fazenda situada em Bom Jesus, no Sul do Piauí, recebeu uma autuação da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) por desmatar uma área de 1,5 mil hectares. Segundo a Semarh, o alerta foi emitido pelo MAPBiomas, uma iniciativa do Observatório do Clima que realiza monitoramento geoespacial por meio de imagens de satélite.

O auditor da Semarh, Renato Nogueira, informou que foram apreendidos dois tratores de esteira e um equipamento conhecido como 'correntão', utilizado para desmatar a área de vegetação nativa. Parte do terreno devastado está localizada em uma área que apresenta características do bioma da Mata Atlântica.

"No primeiro dia de operação, nossa equipe de fiscalização identificou duas áreas desmatadas, sendo que parte de uma delas está dentro da área mapeada como Mata Atlântica. A soma das duas áreas resulta em cerca de 1.500 hectares. Durante a ação, confiscamos dois tratores de esteira e o correntão. Os trabalhadores foram conduzidos à delegacia regional de Bom Jesus para prestar depoimento sob a supervisão do Delegado Willame Moraes", destacou.

Essa ação é parte da Operação Cerrado Vivo, iniciada pela Semarh na segunda-feira (6), que tem como objetivo combater o desmatamento ilegal na região Sul do Piauí. A equipe é composta por quatro auditores da Semarh, quatro policiais civis e conta com o apoio da Polícia Militar.


Foto: Semah


No ano de 2023, foram realizadas oito operações Cerrado Vivo, e para o ano de 2024 estão planejadas 19 operações. Esse aumento tem como objetivo cumprir a meta 12 dos compromissos do governo da pasta, que visa alcançar o desmatamento ilegal zero até 2030. O plano está sendo desenvolvido conforme estabelece a Lei nº 8.094, de 12 de julho de 2023, que institui a Política Estadual de Prevenção e Combate ao Desmatamento Ilegal.

O secretário da Semarh, Daniel Oliveira, ressalta a importância da Operação Cerrado Vivo. "Estamos trabalhando com total transparência e agilidade nos processos ambientais, em respeito à maioria dos produtores que atuam dentro da legalidade. Para aqueles que optam pelo caminho da ilegalidade, o Estado, por meio da SEMARH e da Polícia Civil, tomará medidas firmes para combater, visando alcançar o desmatamento ilegal zero no Piauí", concluiu.


0 comentário

コメント


bottom of page