top of page

Alvo de ataques xenófobos no Piauí, técnico iraniano Koosha pede demissão do Comercial

A nova derrota elástica sofrida pelo Comercial de Campo Maior por 4 a 0 ainda hoje ecoa. O time perdeu para o River dentro de casa e diante o torcedor. O técnico iraniano Koosha Delshad, radicalizado no Brasil desde 2014 foi alvo de xingamentos e xenofobia à beira do gramado e pediu desligamento do clube piauiense após quatro dias no cargo.



A parceria com a empresa que ele representa foi encerrada, mas para ele de toda forma não se sentia mais seguro ao em condições de ficar, pois acabou sofrendo com alguns xingamentos no jogo”, explicou o presidente do Comercial, Neto.

O técnico iraniano que assumiu o clube na segunda-feira (30) e fez sua estreia no estado do Piauí na partida contra o River relatou que foi algo de xenofobia, mas acredita que a ação de poucos torcedores não representa o clube.

“Com certeza esses não representam os torcedores queridos do Comercial e povo querido piauiense. Esse eu vi que aconteceu foi pelos quase 10 torcedores ao lado do banco de reservas. Como sempre eu digo, que sou brasileiro e é meu orgulho está morando aqui”, escreveu em suas redes sociais, Koosha Delshad.

Koosha Delshad adquiriu a licença A da CBF no ano de 2022 e após encerrar a passagem curtíssima pelo Comercial retorna a cidade de São Paulo onde tem residência fixa.

Atráves de nota a equipe do Comercial, de Campo Maior, se pronunciou sobre o caso e repudiou as ações dos torcedores.

"O Comercial Atlético Clube, de Campo Maior - PI não compactua e repudia veemente às atitudes de torcedores que tiveram um comportamento incomum em relação às ofensas direcionadas ao ex-treinador do clube, Koosha Delshad, ocorridas ontem (1°) após a derrota no jogo contra o River pelo Campeonato Piauiense Série A 2023, reiterando que, paesar do resultado negativo, nada justifica tais atitudes"

Fonte: Cidade verde

0 comentário

Comments


bottom of page