top of page

Advogada piauiense afirma que “adora crime passional” e que delito combina com Dia dos Namorados

Ela chegou a brincar falando que adora receber processos ‘quentinhos e gostosos’ como esses



Está circulando nas redes sociais um vídeo em que a advogada e integrante do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a piauense Élida Fabrícia fala que “adora crimes passionais”. O vídeo foi feito em alusão ao Dia dos Namorados, comemorado no dia 12 de junho. Segundo a advogada criminalista, a data comemorativa combina com esse tipo de crime violento, especialmente homicídio, onde o perpetrador comete um ato violento devido a um impulso forte de raiva ou outra emoção, de forma não premeditada.


Os registros de feminicídio e agressões contra mulheres só aumentam no Piauí e, em meio a isso, a advogada postou em suas redes sociais que adora receber processos ‘quentinhos e gostosos’ como esses. Após polêmica, a advogada apagou o conteúdo. (Veja a nota da OAB-PI ao final desta reportagem).


“Dia dos namorados chegando e isso me faz lembrar aquele gostinho extravagante da advogada criminalista. Pode falar isso? Mas eu adoro um crime passional. Adoro quando chega aquele processo quentinho, gostosinho, bem formado com crime passional”, disse a advogada.


Ainda no vídeo, Élida fala que crimes passionais são os mais interessantes. Ela finaliza o vídeo aconselhando o internauta a não cometer tal delito, mas caso contrário, entrar em contato com ela.


“São os tipos de crimes mais interessantes para a gente trabalhar no Tribunal do Júri. Dia dos namorados combina com crime passional. Não faz isso, mas se fizer me liga”, finaliza.

Além de advogada criminalista, Élida Fabrícia é Conselheira Federal da OAB e presidente da Comissão de Defesa do Tribunal do Júri da OAB Nacional. O vídeo provocou polêmica no meio jurídico e foi alvo de várias críticas.


A vereadora e procuradora da Mulher da Câmara Municipal de Teresina, Pollyana Rocha, repudiou o vídeo divulgado pela advogada e cobrou que a OAB-PI apure o caso.


O que diz a OAB?


Em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, informou que o vídeo veiculado nas redes sociais pela Conselheira Federal Élida Fabrícia "não corresponde com o pensamento da instituição". Veja abaixo na íntegra:


A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, informa que o vídeo veiculado nas redes sociais pela Conselheira Federal Élida Fabrícia, não corresponde com o pensamento da instituição. A instituição, através de todos os seus membros e membras, é reconhecida por trabalhar para combater as violências, especialmente a violência contra mulher infelizmente ainda tão frequente em nosso Estado.


A OAB-PI enfatiza que Advogados e Advogadas trabalham em função da Justiça no respeito aos direitos e são importantes atores na prevenção de crimes de maior proporção. A OAB-PI informa que a Corregedoria da OAB-PI e o Tribunal de Ética darão ciência ao Conselho Federal, a quem compete apurar o caso.


Fonte: A10 mais

0 comentário

留言


bottom of page